ProjettoPonttoFinal

Vai proporcionar aos visitantes/leitores, temas livres com assuntos variados. Falar de variedades me atrai por ser democrático e rico em possibilidades.

Hora certa

CUMPRIMENTO

Banner

Quem sou eu?

Minha foto

IMPERFEITA, PECADORA, HUMANA, GRATA, mulher, mãe, avó, amiga leal.
Apaixonada  por Deus, pela minha família e pela vida, o que ela me dá de ruim eu deleto, o que vem de bom eu recebo e agradeço.

PESSOAS LINDAS QUE ME APOIAM!!

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Um presente da minha irmã Maria Diniz


Homenagem a minha irmã Ana Maria


Que amor é esse, Ana Maria?

Amor inenarrável, sem explicação,
amor de irmãs!

 Como pode um amor assim? Começou lá na
infância, quando nós dormíamos na mesma cama e eu, bem pequenina, rolava e caía
quase todas as noites. Acordava mesmo era com ela, no escuro, me puxando para
cima.
Amor crescente, com os anos que
se passaram. Nenhuma distância conseguiu fazê-lo diminuir. O tempo passou, os
filhos chegaram. Os dela são meus, só não nasceram da minha barriga, assim como
os meus são dela. Que amor é esse, Ana Maria?
Amor incontestável, quando me
emociono ao vê-la trocar o meu nome pelo da própria filha, como o fazem quase
todas as mães na confusão do lembrar-se de tão grandes amores.
Amor cuidadoso! Às  vezes ela não sabe se é minha mãe ou minha
irmã! Quando fico doente, me aflijo ao ver a sua aflição! Imediatamente me leva
para a sua casa para poder cuidar de mim. Que doce amor! Comida na mão, carinho
nos gestos! Na hora de dormir, vai me colocar na cama para poder arrumar os
cobertores em volta do meu corpo, e ter a certeza de que ficarei bem aquecida! Que amor é esse, Ana Maria?
Amor generoso! Quantas vezes ela
deixou de comprar alguma coisa para si, e comprou para mim, a sua irmãzinha!
Amor indelével, que ninguém, nem
nada poderá destruir! Quando perdemos nossos queridos (pai, mãe, irmãs) fomos o
esteio uma da outra. Sabíamos que juntas somos fortes. Eu  tenho a ela e ela tem a mim.  Que amor é esse, Ana Maria?
Amor desmedido, se ela pode
impedir que minhas lágrimas caiam, ela o faz. Se for inevitável, ela me toma nos
braços e as enxuga.
Amor alegre, quando a melhor
festa só é melhor quando estamos juntas! E não importa onde estejamos, se
estamos juntas já é uma festa para nós! Que amor é esse, Ana Maria?
É, sem dúvida, um lindo e infinito amor!
Quando vim para
esse mundo, tenho certeza que Deus disse: vai, vai ser feliz! Já providenciei
para você nascer irmã da Ana Maria!

Receba, hoje e sempre, todo amor e muitos beijos da sua irmã
 
Maria Diniz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por visitar meu blog e deixar seu comentário. Se for da sua vontade pode ser meu seguidor ou minha seguidora, clica na palavra Seguir rolando a página, no lado direito.Sua opinião é de grande valor!